Infiltração Articular

A infiltração articular caracteriza-se pela aplicação de uma medicação por meio de injeção diretamente dentro da articulação no joelho ou demais partes do corpo.

Infiltração no Joelho

As medicações mais frequentemente utilizadas para  infiltração são os corticoides e o ácido hialurônico. As injeções podem ser feitas em diferentes pontos em volta do joelho. Isso depende basicamente da preferência do cirurgião. Uma vez que ao aplicar a medicação, essa se espalha dentro da articulação e não necessariamente a injeção deve ser feita num ponto mais doloroso do joelho.

Ácido Hialurônico

O ácido hialurônico é uma substância que faz parte da composição normal do liquido articular do joelho, porém processos de desgaste articular torna-se prejudicial a qualidade desse líquido. A aplicação do ácido hialurônico ajuda a recuperar, ou pelo menos, aproximar as qualidades do líquido articular normal do joelho. O ácido hialurônico possui diversos efeitos dentro da articulação do joelho, devido à sua capacidade de retenção de água e sua viscosidade  possui um efeito lubrificante, protegendo as articulações contra pressões e impactos.

 O ácido hialurônico reduz a ativação de células inflamatórias e leva a melhora da inflamação e da dor, além disso possui um efeito condoprotetor pela inibição de enzimas que degradam a cartilagem. E por fim um efeito nutritivo, uma vez que regula a troca de nutrientes entre o líquido sinovial e as células da cartilagem (condrócitos). 

O ácido hialurônico é uma substância que faz parte da composição normal do liquido articular do joelho, porém processos de desgaste articular torna-se prejudicial a qualidade desse líquido. A aplicação do ácido hialurônico ajuda a recuperar, ou pelo menos, aproximar as qualidades do líquido articular normal do joelho. O ácido hialurônico possui diversos efeitos dentro da articulação do joelho, devido à sua capacidade de retenção de água e sua viscosidade  possui um efeito lubrificante, protegendo as articulações contra pressões e impactos. O ácido hialurônico reduz a ativação de células inflamatórias e leva a melhora da inflamação e da dor, além disso possui um efeito condoprotetor pela inibição de enzimas que degradam a cartilagem. E por fim um efeito nutritivo, uma vez que regula a troca de nutrientes entre o líquido sinovial e as células da cartilagem (condrócitos). 

Estudos mostram ainda que a aplicação de ácido hialorônico por meio de injeção estimula a produção natural do ácido hialorônico pelas células da membrana sinovial.

A indicação ideal da aplicação do ácido hialurônico é para pacientes com a artrose leve ou moderada e com os joelhos pouco inflamados em grande derrame articular. Nesses casos ele terá melhor efeito. A aplicação do ácido hialurônico em pacientes com artrose mais avançada tem resultado bastante questionável.

Tipos de ácidos hialurônicos

Existem diversos ácidos hialorônicos disponíveis no mercado. A principal diferença entre os produtos está relacionados à origem, ao peso molecular e ao número de aplicações necessárias. A origem pode ser aviária ou não aviária. Produtos de origem aviária devem ser evitados ou não deve ser feitos em pacientes com alergia à derivados do ovo. Nesses pacientes pode levar a uma reação inflamatória difusa e a necessidade de realizar funções de alívio da articulação. Quanto ao peso molecular, produtos de baixo peso molecular tem maior penetração nas células da cartilagem e melhor efeito nutritivo, ao passo que produtos de alto peso molecular possuem melhor efeito viscoelastico e mostram-se melhor no resultado de melhora de dor.

Tipos de ácidos hialurônicos

Existem diversos ácidos hialorônicos disponíveis no mercado. A principal diferença entre os produtos está relacionados à origem, ao peso molecular e ao número de aplicações necessárias. A origem pode ser aviária ou não aviária. Produtos de origem aviária devem ser evitados ou não deve ser feitos em pacientes com alergia à derivados do ovo. Nesses pacientes pode levar a uma reação inflamatória difusa e a necessidade de realizar funções de alívio da articulação. Quanto ao peso molecular, produtos de baixo peso molecular tem maior penetração nas células da cartilagem e melhor efeito nutritivo, ao passo que produtos de alto peso molecular possuem melhor efeito viscoelastico e mostram-se melhor no resultado de melhora de dor.

Em relação ao número de aplicações, tem produtos que são indicados para fazer uma única aplicação e outros que são indicados para fazer de 2 ou 3 aplicações sequenciais. Estudos indicam que não há vantagem em se fazer aplicação de forma seriada em mais do que uma aplicação. O pico do efeito da aplicação ocorre depois de 5 a 13 semanas após o procedimento, podendo manter a melhora perdurar por até 1 ano após a injeção.

Tipos de ácidos hialurônicos

Existem diversos ácidos hialorônicos disponíveis no mercado. A principal diferença entre os produtos está relacionados à origem, ao peso molecular e ao número de aplicações necessárias. A origem pode ser aviária ou não aviária. Produtos de origem aviária devem ser evitados ou não deve ser feitos em pacientes com alergia à derivados do ovo. Nesses pacientes pode levar a uma reação inflamatória difusa e a necessidade de realizar funções de alívio da articulação. Quanto ao peso molecular, produtos de baixo peso molecular tem maior penetração nas células da cartilagem e melhor efeito nutritivo, ao passo que produtos de alto peso molecular possuem melhor efeito viscoelastico e mostram-se melhor no resultado de melhora de dor. Em relação ao número de aplicações, tem produtos que são indicados para fazer uma única aplicação e outros que são indicados para fazer de 2 ou 3 aplicações sequenciais. Estudos indicam que não há vantagem em se fazer aplicação de forma seriada em mais do que uma aplicação. O pico do efeito da aplicação ocorre depois de 5 a 13 semanas após o procedimento, podendo manter a melhora perdurar por até 1 ano após a injeção.

É importante salientar que a viscosuplementação é uma terapia adjuvante no tratamento de artrose e não deve ser nunca considerada um tratamento isolado. A fisioterapia e a prática de exercícios físicos é muito mais relevantes para esses pacientes do que a viscosuplementação.

SEMPRE ASSOCIADO A OUTRAS MODALIDADES DE TRATAMENTO

  • Fisioterapia
  • Exercícios

Corticoides

Se por outro lado o ácido hialurônico é indicado para pacientes com artrose leve ou moderada e baixo processo inflamatório, os corticoides são indicados no extremo oposto de pacientes, aqueles com artrose mais avançada e com significativo processo inflamatório. Na prática devemos considerar que a maior parte dos pacientes está num espectro intermediário e eventualmente podemos indicar o uso associado dessas medicações. Os corticoides são largamente utilizados em diversas especialidades médicas, como a reumatologia, a dermatologia, entre outras áreas, sempre com o intuito de controle do processo inflamatório.

Tipos de corticoides

Se por outro lado o ácido hialurônico é indicado para pacientes com artrose leve ou moderada e baixo processo inflamatório, os corticoides são indicados no extremo oposto de pacientes, aqueles com artrose mais avançada e com significativo processo inflamatório. Na prática devemos considerar que a maior parte dos pacientes está num espectro intermediário e eventualmente podemos indicar o uso associado dessas medicações. Os corticoides são largamente utilizados em diversas especialidades médicas, como a reumatologia, a dermatologia, entre outras áreas, sempre com o intuito de controle do processo inflamatório.

 

Tipos de corticoides

Os corticoides podem ser utilizados de diversas formas, como a via oral, via inalatória, via intramuscular e finalmente intraarticular.

Se por outro lado o ácido hialurônico é indicado para pacientes com artrose leve ou moderada e baixo processo inflamatório, os corticoides são indicados no extremo oposto de pacientes, aqueles com artrose mais avançada e com significativo processo inflamatório. Na prática devemos considerar que a maior parte dos pacientes está num espectro intermediário e eventualmente podemos indicar o uso associado dessas medicações. Os corticoides são largamente utilizados em diversas especialidades médicas, como a reumatologia, a dermatologia, entre outras áreas, sempre com o intuito de controle do processo inflamatório.

Os corticoides podem ser utilizados de diversas formas, como a via oral, via inalatória, via intramuscular e finalmente intraarticular.

Tipos de corticoides

O uso intraarticular, porém trás diversas vantagens, uma vez que ele potencializa os efeitos dentro da articulação do joelho, que é o que se tem como objetivo no caso da artrose, minimizando os efeitos no restante do corpo. Lembrando que são diversos  usos sistêmico dos corticóides.

Os corticóides possuem uma  fama muito ruim no meio esportivo competitivo, e isso realmente faz sentido, afinal o uso freqüente do corticóide leva a uma piora no desgaste articular, com o comprometimento de tendões e ligamentos e uma perda de massa muscular.

Em pacientes com artrose avançada do joelho porém, a medicação faz muito mais sentido uma vez que a preservação de uma articulação é menos importante, na qual já está bastante comprometida, ou seja, não existe muito mais o que proteger ali; e além disso ajuda muito controlar a inflamação e a dor. Lembrando que o processo inflamatório dentro da articulação, liquido inflamatório e derrame articular acaba esse sim levando a destruição progressiva da cartilagem ainda remanescente.